A tecnologia assistiva vem ganhando cada vez mais espaço. Com o barateamento e popularização de novas tecnologias, vai ficando cada vez mais fácil inserir novas técnicas e ferramentas no ambiente educacional, melhorando os processos de ensino e aprendizagem nas escolas. Mas o que é essa tecnologia assistiva? Quais são exemplos de uso desse tipo de tecnologia?

Tecnologia assistiva: o que é?

A tecnologia assistiva é projetada para ajudar os alunos que tem dificuldades de aprendizagem. Se os alunos tem deficiências físicas, dislexia ou problemas cognitivos, a tecnologia assistiva pode ajudá-los a trabalhar dentro da sala de aula com alunos que não apresentam tais problemas. Essas ferramentas incluem qualquer tipo de equipamento ou dispositivo que ajuda os alunos a compensarem suas dificuldades de aprendizagem. Embora não consigam eliminar completamente os problemas de aprendizagem, podem ajudar os alunos a capitalizarem os seus pontos fortes e minimizarem as suas fraquezas. Conhecendo os tipos de tecnologias assistivas na educação torna mais simples de usar essas ferramentas como um auxílio para a melhor educação possível.

Tecnologia assistiva na educação inclusiva: uso de planilhas eletrônicas

Estudantes com dificuldades de aprendizagem como a dislexia podem usar planilhas eletrônicas para concluir suas tarefas. Estas planilhas ajudam os alunos a alinhar palavras, equações e números em suas atribuições. Em algumas das planilhas, a tecnologia de passar texto para fala ou está disponível, o que pode ajudar alunos com deficiências visuais também..

Tecnologias assistivas na educação

A tecnologia assistiva faz toda a diferença para incluir os mais diversos alunos nos processos de ensino e aprendizagem. (Foto: interactive minds)

Tecnologia assistiva para cegos: software de soletração fonética

Para muitas crianças com dificuldades de aprendizagem, ler e escrever pode ser um desafio. O software da soletração fonética é projetado converter automaticamente a datilografia do estudante na palavra que pretenderam escrever. Para opções de leitura alternativas, os alunos podem sempre usar audiobooks. Com o audiobook, os alunos podem acompanhar textos e superar dificuldades de leitura.

Tecnologia assistiva nas escolas: calculadoras Falantes

Estudantes que têm discalculia podem se beneficiar muito de uma calculadora falante. Esse dispositivo torna mais fácil verificar exercícios, ler números e executar cálculos. Quando a calculadora falante for uma ferramenta razoavelmente simples, oferece um benefício excepcional para os estudantes que passariam por outros desafios nas classes da matemática. Além das calculadoras falantes, os alunos também podem buscar por dispositivos de texto para voz. Eles funcionam com o mesmo conceito de converter palavras escritas em áudio. Os alunos podem usar esses dispositivos para verificar sua ortografia ou para melhorar suas habilidades de compreensão de leitura.

Gravadores na tecnologia assistiva

Todo mundo tem um estilo de aprendizagem diferente, e muitos estudantes lutam com a compreensão aulas faladas. Para esses alunos, um gravador é uma solução ideal. Em essência, o aluno só tem que gravar a aula em que está. Depois, a gravação pode ser ouvida várias vezes, seja em velocidade reduzida ou acelerada.. Se o tom da gravação é difícil de entender, os alunos podem modificar o tom da voz do professor para facilitar a compreensão.

Habilidades sociais gravadas em vídeo para ajudar na tecnologia assistiva

Crianças autistas e outras crianças com dificuldades de aprendizagem podem ter dificuldade em descobrir interações sociais normais. No passado, a maneira mais comum de aprender as interações sociais era praticá-las. Infelizmente, muitas crianças comportaram-se de maneira indesejada. Com as interações sociais gravadas em vídeo, os alunos podem aprender importantes habilidades de vida e comportamento social sem ofender acidentalmente alguém. Além de habilidades interpessoais, esses vídeos podem trabalhar para problemas de auto ajuda, linguística, problemas acadêmicos e emocionais também.

As dificuldades de aprendizagem podem se manifestar em uma variedade de maneiras diferentes. De deficiências leves a problemas debilitantes, essas deficiências afetam a capacidade do aluno de aprender e participar em uma sala de aula. Estigmatizado injustamente na cultura popular, agora é possível usar a tecnologia para superar muitas dificuldades de aprendizagem. Com a ajuda, os alunos podem se tornar os indivíduos competentes e excepcionais que eles tem o potencial de ser.

Você já conhecia tecnologias assistivas? Quais? Usa ou já usou em sala de aula alguma delas?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)