Até agora, todos sabem o papel proeminente desempenhado pela tecnologia em nossa sociedade. É quase impossível passar um dia sem ouvir alguma coisa sobre a tecnologia nas notícias de alguma forma, seja ela boa ou ruim. Geralmente, essas histórias focalizam o efeito que isso tem sobre os adolescentes, já que eles são o grupo que mais se envolve com o uso; No entanto, agora, mais do que nunca, as crianças e os pré-adolescentes estão começando a usar a tecnologia tanto quanto os adolescentes e os adultos. Diferentemente de adolescentes e adultos, no entanto, a geração mais jovem foi criada com esse fluxo constante de tecnologia ao seu redor, e eles praticamente não conhecem a vida sem ela. O que isso significa para eles? Que tipo de impacto isso terá neles, agora e no futuro? No geral, isso terá um efeito positivo ou negativo em como eles crescem?

De certa forma, crescer em uma era da tecnologia é uma faca de dois gumes. Embora tenha uma abundância de vantagens, tem tantas, senão mais, desvantagens.

As vantagens das interações entre os jovens e a tecnologia

Primeiro, as vantagens. O uso da tecnologia desde a mais tenra idade ajuda nas escolas, pelo fato de ajudar os alunos a aprender, bem como possibilitar que cada aluno aprenda no seu próprio ritmo. Além disso, permite que o aprendizado se torne mais interativo do que nunca. As crianças, essencialmente, têm o mundo prontamente disponível na ponta dos dedos – se quiserem saber algo, podem procurá-lo na Internet e, em apenas alguns segundos, ter uma resposta.

A influencia da tecnologia na vida dos jovens e suas desvantagens

Então, pelas desvantagens, que muitos argumentam são muito mais fortes que as vantagens. Crescendo com a tecnologia continuamente ao seu redor, as crianças tem uma chance maior de se tornarem dependentes dela, e se tornam excessivamente acostumadas a confiar nelas para tudo. Entre outros efeitos, isso pode ter um impacto sério em suas habilidades sociais. Se as crianças e pré-adolescentes se comunicam principalmente através de mensagens de texto, redes sociais, etc., desde tenra idade, é tudo o que sabem e, à medida que envelhecem, não poderão interagir com outras pessoas da mesma forma que se elas estivessem atrás da tela de um dispositivo.

As crianças também são mais propensas a seguir o que vêem. Por exemplo, se eles virem seus irmãos ou pais mais velhos constantemente em seus telefones ou laptops, eles farão o mesmo. A maioria das crianças hoje prefere ficar dentro de casa e assistir televisão ou jogar videogames e sair para brincar. Se eles aprenderem esses hábitos agora, será incrivelmente difícil para eles se libertarem deles. Isso só levará as futuras gerações a se tornarem cada vez mais introvertidas e a tecnologia obcecada nos próximos anos.

Balanceando a influência da internet e tecnologia na vida dos jovens

De muitas maneiras, o avanço da tecnologia é uma coisa positiva e está permitindo que as pessoas façam mais. Porém, estão a tecnologia e as mídias sociais, em particular, impedindo nosso potencial?

Enquanto ninguém diria que a tecnologia ou mídia social é uma coisa totalmente ruim, mais e mais estudos estão sendo feitos que estão começando a revelar o dano que elas estão causando na sociedade. E com sendo os jovens os mais propensos a se engajar nessas atividades, existe a possibilidade de que eles possam ter um efeito sobre o quão bem sucedidos eles são no futuro.

Mas como ocorrem esses impactos?

Jovens e tecnologia

Entenda o uso da tecnologia pelos jovens e como ela pode influenciar a vida deles. (Foto: VicHealth)

Jovens estão perdendo a arte da conversação

Já se foram os dias em que as pessoas pegaram o telefone para falar com seus amigos para descobrir o que está acontecendo em suas vidas. Agora sabemos em tempo real exatamente o que nossos amigos estão fazendo, graças às atualizações de status do Facebook, stories do Instagram e tweets. Mas os jovens estão perdendo a capacidade de manter uma conversa? Relatos de professores que pedem aos alunos para desenvolver conversas em salas de aula demonstram que, cada vez mais, os alunos tem dificuldades em estabelecer conversas sem o uso de redes sociais. Qual será o futuro desses alunos, se eles não se tornarem mais independentes?

Jovens estão perdendo o ócio criativo

Muitos pais conhecem o temido sentimento quando o filho pronuncia essas palavras: “Estou entediado”. Ao entregar o tablet ou smartphone por mais alguns minutos, a paz é a opção mais fácil e mantém o filho entretido.

Porém, devemos permitir que as crianças fiquem mais entediadas. Especialistas em desenvolvimento infantil afirmam que as crianças precisam se sentar em seu próprio tédio para o mundo ficar quieto o suficiente para que elas possam se ouvir. É somente quando estamos cercados por nada que algo ganha vida por dentro. As crianças precisam se sentar no nada do tédio para chegar a um entendimento de quem elas são.

Pais devem deixar seus filhos entediados e depois ver como a mente do seu filho fica quieta. Observe como seu senso interno de si assume. Veja como seu senso de ser vem borbulhando deles e transbordando para essa energia incrível para criar e fazer e conquistar. E então observe como eles se tornam jovens confiantes, capazes e motivados.

Jovens estão perdendo a capacidade de pensar profundamente

Estar constantemente conectado reduz a capacidade dos jovens de pensar sobre as coisas em um nível mais profundo. O resultado final de tudo isso é que você se tornará muito reativo. Você não será capaz de pensar profundamente e não verá mais as coisas sendo construídas. Para construir uma empresa é preciso de muita reflexão e muito foco, o que ele não pode ser realizado se você estiver sempre conectado.

Nós já estamos começando a ver que as crianças de origens mais ricas são realmente restritas na quantidade de TV e internet que elas têm permissão para usar porque seus pais que construíram essas grandes empresas sabem que isso é o que é necessário para ser capazes de alcançar tais coisas, então essas crianças vão acabar construindo as grandes empresas do futuro.

E as crianças de origens mais pobres, que estão online o tempo todo e tem um cérebro muito reativo, acabarão sendo os consumidores e clientes das empresas das outras crianças. Haverá um enorme mercado onde as pessoas comprarão qualquer coisa porque a marca é mostrada sem ter nenhum pensamento crítico sobre isso, porque seus cérebros não estão acostumados a pensar profundamente.

Como vocês usam a tecnologia? Qual a influencia da tecnologia no seu dia a dia?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)