Você já ouviu falar de batidas ou ondas binaurais? É uma técnica que existe há algum tempo, mas recentemente está recebendo muita atenção por sua capacidade de diminuir o estresse e melhorar o sono, além de melhorar o desempenho cognitivo.

As batidas binaurais são uma tecnologia fascinante e emocionante que aproveita a capacidade de resposta do cérebro ao som para levá-lo a um estado de relaxamento profundo, aliviar a ansiedade e ajudá-lo a dormir melhor.

O que são batidas binaurais?

Parece um novo gênero musical, certo? Não exatamente. As batidas binaurais são uma técnica de combinar duas frequências de som ligeiramente diferentes para criar a percepção de um único novo tom de frequência.

A teoria é que, quando exposto a duas frequências diferentes ao mesmo tempo, uma em cada ouvido, o cérebro percebe um único tom que é a diferença entre as duas frequências separadas. Seu cérebro, de certa forma, “sintoniza” essa nova frequência.

Você ouve batidas binaurais usando fones de ouvido. Em cada ouvido, você recebe som com uma frequência ligeiramente diferente (geralmente acompanhada por alguns sons relaxantes de fundo). Se seu ouvido esquerdo recebe um tom de 300 hertz e seu ouvido direito recebe um tom de 280 hertz, seu cérebro processará e absorverá um tom de 10 hertz.

Essa é uma onda sonora de frequência muito baixa – que você não consegue ouvir. Mas você não precisa ouvir o som para que seu cérebro seja afetado por ele.

Por que a exposição a essas ondas sonoras é útil para dormir e relaxar? A ciência mostra que a exposição aos batimentos binaurais pode criar mudanças no grau de excitação do cérebro. A pesquisa indica que ouvir esses sons que criam um tom de baixa frequência desencadeia uma desaceleração da atividade das ondas cerebrais – e isso pode ajudá-lo a relaxar, diminuir a ansiedade e facilitar o sono e o sono.

Como funcionam as ondas cerebrais?

Para entender como as batidas binaurais podem ajudar a relaxar, humor, desempenho mental e sono, você precisa saber um pouco sobre as ondas cerebrais e o que elas indicam sobre nosso estado de consciência, emoção e atividade mental. As ondas cerebrais são criadas a partir dos pulsos de atividade elétrica que nossos neurônios exibem à medida que se comunicam.

Nossos pensamentos, sentimentos e ações são todos expressos por meio dessa comunicação neural constante – portanto, nossas ondas cerebrais são associadas à forma como nos sentimos e ao que podemos fazer a qualquer momento.

Para os fins desta discussão, falaremos sobre quatro tipos principais de ondas cerebrais:

Beta

Essas ondas cerebrais estão associadas a altos níveis de alerta e excitação. Quando os padrões de ondas cerebrais beta dominam, estamos preparados para nos concentrar e nos concentrar, para tomar decisões e pensar analiticamente. Ao analisar um problema no trabalho, você provavelmente está em um estado beta dominante. As ondas beta são rápidas, com uma frequência mais alta (entre 15 e 40 hertz). Nos níveis mais altos desse intervalo, as ondas beta estão associadas à ansiedade.

Alfa

Os padrões de ondas cerebrais alfa estão associados a um estado de relaxamento vigilante. Mais lentas e com menor frequência (entre 9 e 14 hertz), as ondas alfa são dominantes quando estamos calmos e relaxados, mas ainda alertas. As ondas alfa estão associadas a estados de meditação – sua aula de ioga provavelmente o coloca em um estado alfa – e também à nossa capacidade de ser criativo.

Theta

Esse padrão de ondas cerebrais está associado ao relaxamento profundo e a alguns estágios do sono, incluindo os estágios mais leves do sono não REM (NREM). O sono REM em si é composto principalmente de ondas beta e outras atividades semelhantes a um cérebro alerta e alerta. A meditação profunda produz ondas teta, que são mais lentas e de menor frequência (entre 5-8 hertz) do que as ondas alfa. Essa barreira sombria entre o sono e a vigília, quando você entra e sai do sono e seus pensamentos parecem oníricos e difíceis de lembrar? Esse é um estado de consciência teta-dominante.

Delta

Se você está lendo este blog há algum tempo, já ouviu falar de sono delta por ondas lentas. As ondas delta são ondas cerebrais lentas e de baixa frequência (entre 1,5 e 4 hertz), que são o padrão dominante de ondas cerebrais do sono NREM profundo (estágio 3 e 4).

Como você pode ver, quanto mais rápido (e mais alto) o padrão de ondas cerebrais, maior o seu estado de excitação. Quanto mais lentas e mais baixas são as ondas cerebrais, mais profundo é o seu estado de relaxamento – ou sono.

Os cientistas observaram há décadas que a exposição a ondas sonoras pode afetar os padrões de ondas cerebrais. Em um processo chamado arrastamento (também conhecido como “afinar o cérebro”), quando exposto a ondas sonoras em determinadas frequências, os padrões das ondas cerebrais se ajustam para se alinhar com essas frequências.

Essa é uma das maneiras pelas quais os cientistas pensam que as batidas binaurais funcionam. Ao expor o cérebro a batidas que criam tons de baixa frequência no cérebro, essas ondas sonoras criam mudanças nas próprias ondas cerebrais, gerando ondas cerebrais de frequência mais lenta que promovem estados mais profundos de relaxamento.

Ondas binaurais e seus efeitos

As ondas binaurais podem contribuir para efeitos de longo prazo para sua mente e corpo. (Foto: Wake Up World)

Como as ondas binaurais podem ajudar no sono?

A atividade das ondas cerebrais durante o sono é bastante distinta da atividade cerebral quando você está acordado. (O sono REM é uma exceção: durante o REM, seu cérebro é ativo de maneira muito parecida com quando você está acordado.) Durante o sono não REM, as ondas teta e delta de frequência mais baixa e mais lenta dominam, em comparação com as ondas alfa e beta que são proeminentes quando você está alerta e ativo.

Uma terapia que diminui a atividade das ondas cerebrais, ajudando a produzir ondas de baixa frequência, provavelmente ajuda a relaxar e dormir. Mas não é apenas a redução da frequência das ondas cerebrais que as batidas binaurais podem oferecer para dormir e relaxar. Um pequeno estudo (19 pessoas) descobriu que a exposição aos batimentos binaurais está associada a alterações em três hormônios importantes para o sono e o bem-estar:

DHEA

O DHEA funciona como um tipo de hormônio mestre, ajudando a produzir outros hormônios no corpo conforme a necessidade. O DHEA é fundamental para a função imunológica e proteção da doença. Particularmente importante para o sono é que o DHEA trabalha para suprimir o cortisol, um hormônio que estimula o estado de alerta e provoca estresse em níveis elevados. O estudo constatou que 68% dos participantes tiveram aumento no DHEA após o uso de batimentos binaurais.

Cortisol

O cortisol é um hormônio da excitação, estimulando a atenção e atenção. Os níveis de cortisol aumentam e diminuem em relação aos ritmos circadianos – os níveis de cortisol atingem seus níveis máximos logo de manhã, bem a tempo de você estar ativo durante o dia. Níveis muito altos de cortisol estão associados à insônia, além de mais tempo gasto em sono leve, em vez de sono profundo. O estudo constatou que 70% dos participantes experimentaram uma redução no cortisol após a exposição aos batimentos binaurais.

Melatonina

A melatonina promove e regula o sono. Os níveis de melatonina aumentam dramaticamente à noite, e o hormônio trabalha para relaxar seu corpo e mente, preparando-o para adormecer. O estudo constatou que 73% dos participantes apresentaram níveis mais altos de melatonina após o uso de batimentos binaurais. O aumento médio foi superior a 97%.

Além de potencialmente aumentar os hormônios promotores do sono, as batidas binaurais também podem reduzir nossa percepção da dor. Um estudo descobriu que as batidas binaurais usadas em combinação com a estimulação visual levaram a reduções na percepção dos pacientes sobre dor aguda. Outra pesquisa recente mostrou que as batidas binaurais ajudaram a melhorar a percepção da dor em pacientes com dor crônica.

Essas são boas notícias por si só – e também promissoras para dormir. A dor geralmente interfere no sono (e o sono ruim pode piorar a dor), portanto, reduzir a dor é uma maneira eficaz de melhorar o sono.

Batidas binaurais para redução da ansiedade

Um crescente corpo de pesquisa sugere que as batidas binaurais podem reduzir diferentes formas de ansiedade, de leve a crônica. Um estudo especialmente interessante analisou os efeitos das batidas binaurais na ansiedade entre pacientes que se preparam para se submeter à cirurgia – uma circunstância da vida que é bastante provocadora de ansiedade para quase todos.

Durante um período de seis meses, os pacientes passaram 30 minutos no dia da cirurgia ouvindo batidas binaurais. Comparados aos pacientes que ouviram uma trilha sonora que não incluía batimentos binaurais – e pacientes que não receberam terapia de “batimentos” – os ouvintes do binaural sofreram reduções significativamente maiores nos níveis de ansiedade.

Outro estudo analisou se as batidas binaurais ajudavam a ansiedade em pacientes que se preparavam para a cirurgia de catarata e descobriram que as batidas binaurais levavam a níveis reduzidos de ansiedade e níveis mais baixos de pressão arterial antes da cirurgia.

Batidas binaurais para melhorar a cognição e criatividade

Os cientistas também estão analisando como as batidas binaurais afetam as habilidades cognitivas e se essa é uma terapia que pode ser usada para aprimorar funções cognitivas, como aprendizado, memória, foco e criatividade. As pesquisas sugerem que as batidas binaurais podem ajudar a memória de trabalho e a memória de longo prazo, além de fortalecer as conexões entre redes dentro do cérebro.

Atenção também pode ser melhorada usando batidas binaurais. Estudos demonstraram que as batidas binaurais podem afetar os níveis de dopamina, um hormônio que desempenha um papel amplo na cognição e um papel específico no pensamento criativo.

Isso faz com que os cientistas examinem a possibilidade de que as batidas binaurais possam ser usadas para estimular a criatividade. Se você deseja ser mais criativo e inovador em seu pensamento, lembre-se de que o sono em si é uma ferramenta poderosa.

Algumas coisas importantes

Alguns estudos descobriram que os batimentos binaurais podem afetar a função cognitiva positiva ou negativamente, dependendo da frequência específica gerada. Por exemplo, um estudo da memória de longo prazo descobriu que as batidas binaurais da frequência beta melhoraram a memória, enquanto as batidas binaurais da frequência teta interferiram na memória. Isso é algo para os cientistas continuarem examinando de perto. Para pessoas que usam batidas binaurais, é importante entender que diferentes frequências produzirão efeitos diferentes.

Ao estudar o impacto das batidas binaurais na cognição, os pesquisadores geralmente descobrem que as diferenças individuais são importantes para saber se a terapia oferece um benefício. No momento, parece que pelo menos alguns dos benefícios das batidas binaurais podem funcionar para algumas pessoas, e não para outras.

A pesquisa sobre batidas binaurais está se expandindo, mas ainda é cedo. Temos muito mais a aprender sobre como essa técnica afeta a função cerebral e como podemos usá-la com mais eficiência. Isso vale para aprimoramento cognitivo, bem como para sono, relaxamento e humor.

Há muito o que gostar sobre essa tecnologia como um tratamento potencial para problemas de sono. É de baixo impacto e não invasivo, não depende de drogas químicas, é barato e, para a maioria das pessoas, provavelmente fácil de adotar e manter. Dessa forma, é semelhante a outras terapias comportamentais para o sono que eu gosto, incluindo técnicas de meditação e relaxamento e outras terapias mente-corpo.

Como vocês usam as batidas binaurais? Elas funcionam para vocês?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)