Fechadura inteligente, geladeira inteligente, carro inteligente. Você provavelmente já ouviu alguns desses termos ultimamente, e você vai ouvi-los ainda mais. Esses dispositivos são todos parte de uma categoria emergente denominada internet das coisas. Ela refere-se à conexão de objetos cotidianos com a Internet e entre si, com o objetivo de proporcionar aos usuários experiências mais inteligentes e eficientes.

Mas, como acontece com qualquer tecnologia nova, a internet das coisas pode ser confusa e intimidante para o consumidor médio. Compilamos então algumas informações para explicar melhor como ela funciona, como esses produtos estão sendo usados ​​no mundo real e algumas das questões e desafios que eles enfrentam.

Internet das coisas ou IoT: o que é?

A ampla ideia por trás da internet das coisas é que toda uma cadeira de objetos inanimados está sendo projetada com conectividade sem fio incorporada para que eles possam ser monitorados, controlados e ligado através da Internet por um aplicativo para celular.

Os tipos de objetos abrangem uma ampla gama de categorias, desde tecnologias vestíveis até lâmpadas inteligentes. Qualquer coisa pode se tornar parte da internet das coisas. Ela também está sendo aplicada a mercados específicos como a indústria médica e de saúde, assim como sistemas de transporte.

Internet das coisas

A internet das coisas conecta os mais diversos dispositivos no mundo todo, criando uma rede ampla com uma grande riqueza de informações. (Foto: Business Insider)

Internet das coisas: exemplos

Um dos exemplos mais conhecidos sãos os termostatos inteligentes. Eles são conectados via Wi-Fi, oq que permite que você ajuste remotamente a temperatura através do seu dispositivo móvel. Estes dispositivos também aprendem seus padrões de comportamento para criar um cronograma de ajuste de temperatura, que pode resultar em grandes economias de dinheiro em sua conta de luz. O aparelho pode, por exemplo, desligar remotamente o seu ar condicionado que você esqueceu ligado antes de sair da casa. Há também um fator de conveniência, pois os termostatos inteligentes podem se lembrar que você gosta de diminuir a temperatura antes de ir para a cama, e pode fazer isso automaticamente por um tempo determinado.

Outros exemplos incluem vários sensores e kits de casas inteligentes que podem monitorar coisas como quem está entrando e saindo de sua casa, além de alertá-lo para possíveis vazamentos de água, para dar tranquilidade aos proprietários.

À medida que a categoria de objetos da internet das coisas se expande e os produtos se tornam mais sofisticados, pode-se imaginar um cenário onde uma pulseira inteligente detecta que você dormiu e desliga automaticamente a TV e as luzes. Ou, antes de entrar na estrada, seu carro pode abrir um mapa e fornecer automaticamente o melhor caminho para seu trabalho, ou enviar uma mensagem para seu chefe, caso vá se atrasar.

Em uma escala mais ampla, a internet das coisas está até sendo usada por cidades para monitorar coisas como o número de lugares de estacionamento disponíveis, a qualidade do ar e da água, além da intensidade do tráfego.

Como funciona a internet das coisas?

Primeiro, há a tecnologia subjacente, os vários dispositivos sem fio que permitem que esses dispositivos se conectem à Internet e entre eles. Estes incluem padrões mais familiares, como Wi-Fi, Bluetooth, NFC e RFID, e alguns dos quais você provavelmente nunca ouviu. Depois, há as coisas em si, sejam sensores de movimento, fechaduras ou lâmpadas. Em alguns casos, também pode haver uma central que permite que diferentes dispositivos se conectem uns aos outros. Finalmente, existem serviços na nuvem, que permitem a coleta e análise de dados para que as pessoas possam ver o que está acontecendo e possam agir por meio de seus aplicativos móveis.

Quais produtos estão sendo desenvolvidos para a internet das coisas?

A questão mais fácil poderia ser quem não está trabalhando em um produto da internet das coisas. Grandes nomes da indústria estão trabalhando em dispositivos conectados, assim como muitas pequenas empresas e startups. E cada vez mais empresas tendem a se envolver com a internet das coisas nos próximos anos..

Todos os dispositivos da internet das coisas podem conversar uns com os outros?

Com tantas empresas trabalhando em diferentes produtos, tecnologias e plataformas, fazer com que todos esses dispositivos se comuniquem uns com os outros não é tão fácil assim, pois a compatibilidade geral perfeita provavelmente nunca acontecerá. Vários grupos estão trabalhando para criar um padrão aberto que permita a interoperabilidade entre os vários produtos. Mas embora o objetivo final dessas alianças seja o mesmo, há algumas diferenças a superar, como questões de segurança e propriedade intelectual. Não está claro como a batalha de padrões vai acontecer, embora muitos acreditam que vamos acabar com três a quatro padrões diferentes, em vez de um único vencedor.

Enquanto isso, os consumidores podem contornar o problema obtendo uma central (hub) que ofereça suporte a várias tecnologias sem fio.

Segurança e privacidade da internet das coisas

As grandes quantidades de dados coletados por dispositivos domésticos inteligentes, carros conectados e vestíveis deixam muitas pessoas preocupadas com o risco potencial de dados pessoais irem parar nas mãos erradas. O aumento do número de pontos de acesso também representa um risco de segurança. As empresas estão tomando várias precauções para proteger seus clientes, incluindo criptografia das informações e outros recursos para garantir sua segurança no mundo conectado..

Devo comprar produtos da internet das coisas?

Embora a ideia da internet das coisas já exista há anos, está apenas começando a se tornar viável para o consumidor, e essa categoria de produtos ainda não amadureceu. Porém, existem bons produtos por aí. Se você está olhando para comprar agora, como com qualquer coisa, faça sua pesquisa, compre de uma empresa na qual você confia e certifique-se de que está obtendo uma solução que realmente irá resolver um problema real que você possa ter. Não vá pela fama ou status, vá pelo que você realmente precisa.

O que você conhece da internet das coisas? Quais são os produtos que você tem que são parte da internet das coisas?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)