A Internet das Coisas está se tornando um tema de crescente interesse entre os gigantes da tecnologia e as comunidades empresariais. A popularidade não é sem fundamento, pois há evidências suficientes para apoiar o sucesso da internet das coisas nos próximos anos. Mas o que é a internet das coisas e como ela vai impactar nossas vidas e oportunidades de carreira? Há muitas tecnologias complicadas e terminologias no mundo da internet das coisas, mas vamos tentar manter a explicação da forma mais simples possível.

Internet das coisas: definição

A internet das coisas é simplesmente a rede de coisas e dispositivos interligados que são incorporados com sensores, softwares, conectividade de rede e eletrônica necessária que lhes permitam coletar e trocar dados entre si e com as pessoas. Mais do que um conceito, a internet das coisas é essencialmente um quadro arquitetônico que permite a integração e troca de dados entre o mundo físico e os sistemas de computador n infraestrutura de rede existente.

Como funciona a internet das coisas: os componentes

Muitas pessoas pensam equivocadamente que a internet das coisas é uma tecnologia independente. Curiosamente internet das coisas só é possível pela presença de outras tecnologias independentes que se tornam seus componentes fundamentais.

Internet das Coisas

Uma rede de objetos conectados à internet capazes de coletar e trocar dados usando sensores incorporados.

Dispositivo de internet das coisas

Qualquer dispositivo autônomo conectado à internet que possa ser monitorado e/ou controlado a partir de um local remoto.

Ecossistema da internet das coisas

Todos os componentes que permitem que empresas, governos e consumidores se conectem aos seus dispositivos internet das coisas, incluindo controles remotos, painéis, redes, gateways, análise, armazenamento de dados e segurança.

Entidades

Incluem empresas, governos e consumidores da internet das coisas.

Camada física

O hardware que faz um dispositivo da internet das coisas, incluindo sensores e equipamentos de rede.

Camada de rede

Responsável pela transmissão dos dados coletados pela camada física para diferentes dispositivos.

Camada de Aplicação

Inclui os protocolos e interfaces que os dispositivos usam para identificar e comunicar-se uns com os outros.

Controles remotos

Entidades ativas que utilizam dispositivos da internet das coisas para se conectarem e para controlá-los usando um painel de controle, como um aplicativo móvel. Incluem smartphones, tablets, PCs, smartwatches, TVs conectadas e controles remotos não tradicionais.

Painel

Exibe informações sobre o ecossistema da internet das coisas para os usuários e permite que eles controlem seu ecossistema. É geralmente abrigado em um controle remoto.

Análise

Sistemas de software que analisam os dados gerados pelos dispositivos da internet das coisas. A análise pode ser usada para uma variedade de cenários, como a manutenção preditiva.

Armazenamento de dados

Onde os dados dos dispositivos da internet das coisas são armazenados.

Redes

A camada de comunicação na Internet que permite à entidade se comunicar com seu dispositivo e às vezes permite que dispositivos

Internet das coisas

A internet das coisas possibilita hoje que vários dispositivos se comuniquem entre si, trocando informações importantes e facilitando o nosso dia a dia. (Foto: Gizmodo)

Por sua vez, os componentes da internet das coisas podem ser separados em 3 categorias abrangentes:

Hardware: objetos físicos responsivos com capacidade para recuperar dados e responder às instruções

Software: permitem a coleta, armazenamento, processamento, manipulação e instruções de dados

Infraestrutura de comunicação: o componente mais importante de todos é a infraestrutura de comunicação, que consiste em protocolos e tecnologias que permitem que dois objetos físicos troquem dados

Internet das coisas: aplicações e exemplos

À medida que o setor de telecomunicações se torna cada vez mais abrangente e eficiente, a internet de banda larga ficará mais disponível. Com o avanço tecnológico agora é muito mais barato para produzir sensores necessários com capacidades sem fio, tornando dispositivos conectados muito mais baratos.

O mais importante é que o uso de smartphones superou todos os limites previstos e o setor de telecomunicações já está trabalhando para manter seus clientes satisfeitos, melhorando sua infraestrutura. Como os dispositivos da internet das coisas não precisam de comunicação separada da existente para funcionar, a tecnologia é muito barata e altamente viável.

Para colocar as coisas de forma ainda mais simples, qualquer objeto que pode ser conectado à internet será conectado pela internet das coisas. Isso pode não fazer sentido para você, mas tem um alto significado no mundo de hoje. Com dispositivos interligados você pode organizar melhor sua vida e ser mais produtivo, mais seguro, mais inteligente e informado do que nunca.

Por exemplo, é mais fácil para você começar o seu dia se o seu despertador não só é capaz de acordá-lo, mas também capaz de se comunicar com o sua panificadora para informá-la que você está acordado e que deve começar a fazer o pão, ao mesmo tempo em que notifica a cafeteira para começar a aquecer a água . Ou você usa uma pulseira fitness que mantém o controle de seus sinais vitais para informá-lo quando você é mais produtivo durante o dia. Estes são apenas alguns exemplos, mas as aplicações da internet das coisas são numerosas.

Em grande escala, transporte, saúde, defesa, monitoramento do ambiente, fabricação e todos os outros campos que você possa imaginar podem ser beneficiados com a internet das coisas. Pode parecer difícil conceber todas as aplicações da internet das coisas no momento, mas você pode entender claramente por que é um tópico tão interessante e pesquisado no momento.

Os desafios para a internet das coisas

Como qualquer outra tecnologia, há desafios que tornam a viabilidade da internet das coisas duvidosa. A segurança é uma das principais preocupações dos especialistas que acreditam na interminável quantidade de dispositivos conectados e no compartilhamento de informações que podem comprometer seriamente a segurança e bem estar das pessoas. Ao contrário de outros episódios de pirataria que comprometem dados online e privacidade, os dispositivos da internet das coisas podem abrir caminho para uma rede inteira de informações privadas. Você pode estimar a quantidade de dados pessoais e privados que os dispositivos conectados estarão produzindo quando estiverem em uma rede. O principal desafio para as empresas de tecnologia da internet das coisas é descobrir como a comunicação nesse universo pode ser feita de forma verdadeiramente segura.

O que esperar da tecnologia das coisas?

A internet das coisas é verdadeiramente um conceito revolucionário e muitos desafios ainda vão surgir nesse universo. Haverá um rápido crescimento no número de dispositivos conectados nesse ecossistema. Ainda há necessidade de entender os conceitos da internet das coisas e as falhas possíveis. À medida que mais e mais dispositivos começam a se conectar, a necessidade forçará a todos a elaborarem conceitos e métodos mais avançados para garantir o crescimento desta tecnologia.

Como você usa a internet das coisas hoje? Quais dispositivos você tem que se conectam via internet das coisas?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)